DISTRIBUIÇÃO DA ABUNDÂCIA DAS ESPÉCIES INDICA PARTIÇÃO DE NICHO NA COMUNIDADE DE SAMAMBAIAS

Lucas Erickson Nascimento da Costa, Rafael de Paiva Farias, Iva Carneiro Leão Barros

Resumo


Este estudo teve como objetivo avaliar a distribuição de abundância de espécies da comunidade de samambaias em escala local em um remanescente de Floresta Atlântica (470 ha) no Nordeste do Brasil. Foram demarcadas 10 plots (10 x 20 m) ao longo do remanescente. A distribuição da abundância observada foi comparada com modelos teóricos (lognormal, log-series, “vara-quebrada” e série geométrica). A relação florística entre as parcelas foi analisada através de uma análise de correspondência segmentada (DCA). A comunidade apresentou ajuste significativo ao modelo série geométrica e apresentou elevada heterogeneidade florística ao longo das parcelas. Esses resultados indicam que a comunidade estudada apresenta baixa sobreposição de nicho, estruturada por partição de nicho. O padrão observado parece estar associado a distribuição local da comunidade (i.e. associada a microhabitats) e com a baixa riqueza de samambaias no remanescente estudado. 


Texto completo:

PDF


Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia