A geometria de poços de petróleo interfere na geração de água produzida? - um estudo em campos offshore da Bacia Potiguar/Brasil

Marcus Vinicius Dantas de Assunção, Mariana Rodrigues de Almeida, Marcela Marques Vieira

Resumo


A geometria dos poços de petróleo pode ser decisiva quanto a geração de resíduos indesejáveis oriundos da produção de petróleo e gás. Um desses resíduos é a água produzida que tem aumentando seu volume nos campos petrolíferos e se tornado um grande desafio ambiental para os gestores desses campos. Diante deste cenário, o objetivo dessa pesquisa é analisar a influência da geometria dos poços petrolíferos na geração de água produzida de petróleo em campos offshore. Para tanto, a pesquisa foi desenvolvida em 8 campos de petróleo offshore, em fase de produção, na Bacia Potiguar, considerando, como amostra, os anos de 2014, 2015 e 2016. Formulou-se um modelo conceitual composto por três hipóteses, utilizando-se de regressões multivariadas. Os resultados foram apresentados em três etapas: (I) testes dos pressupostos, (II) apresentação e análise dos coeficientes da regressão e (III) análise das hipóteses de pesquisa. Os resultados mostram uma redução de 137,9% no volume de água produzida, em média, quando acrescido 1 poço vertical no projeto e um aumento de 13,8% para cada poço direcional incrementado no projeto. A idade do campo revelou-se a variável de maior influência na pesquisa, com um efeito médio de 23,7% sobre a produção de água.

Palavras-chave


Água Produzida. Petróleo. Regressão Multivariada. Geometria de Poços.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14295/holos.v18i2.12283

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia